Dans la peau d´un noir

dans_la_peau_d_un_noir

 

Negros, brancos. Não é uma questão bizantina.

Christine Cauquelin dirigiu Dans La Peau d´un Noir, documentário para o Canal PLus, a partir de um argumento fornecido pelo livro do americano John Howard Griffin, Black Like Me.

Em 1959, Griffin, um texano, se pintou de negro para contar como era a segregação.

No documentário francês, brilhantemente executado, foram selecionadas duas famílias francesas: os liberais Laurent e Stéphanie Richier e seu filho adolescente, Jonathan. Do outro a família formada pelo antilhano Romuald Berald, a camaronesa Ketty Sina e sua filha adolescente Audrey Verges.

A originalidade da idéia é o uso de maquilagem para transformar a família negra em branca e vice-versa.

E é chocante perceber como tudo o que foi necessário foi disfarçar a curvatura de narizes, cores dos olhos, a tonalidade da pele e os cabelos. Chocante como negros e brancos são intercambiáveis.

O melhor momento, no entanto, que vale por todo o filme, é quando todos são postos frente a um espelho. Um momento tenso, mágico, onde o agora loiro Romuald toca seu rosto e não se reconhece, assim como a agora ruiva Ketty. Lembro que pensei que Stéphanie ficou uma negra linda, assim como Jonathan deu um adolescente negro talvez mais bem apessoado que o garoto de cabelos vermelhos de antes. Laurent se transformou num negro de traços finos, nariz adunco, como um somaliano.

Pode ser encontrado no YouToba: http://migre.me/h8qUn.

Feliz natal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s