POR QUE A BALADA

OSSOS DO OFÍDIO

Às vésperas da sétima edição da Balada Literária eu gostaria de deixar aqui um poema. Longo. Uma palavra, assim, na página. Uma celebração da poesia, da literatura. Eu gostaria de fazer diferente, hoje. Não falar da programação, que todo mundo já conferiu e pode conferir aqui no site. Eu queria uma razão do tipo: por que fazer um evento deste jeito, a duras batalhas. Na raça e na alma. Meu Cristo! Por isso, creio, escolhi o poema Auto-Retrato, abaixo, do baiano Fred Souza Castro. Explico: estive em Salvador em julho deste ano, sendo um dos jurados de uns editais de lá. Entre os livros que apareceram, veio um original do Fred. Ele, por unanimidade, recebeu a nossa aprovação. E louvação. Descobrimos que o grande poeta tinha 81 anos e morava no interior da Bahia. Quanta alegria a descoberta de um artista. Cheguei a fazer o convite para que ele viesse participar desta Balada.

Ver o post original 332 mais palavras

Anúncios

Um comentário em “POR QUE A BALADA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s