E uma hora a coisa acaba.

BELALUGOSI

 

Até que enfim atravessamos o proverbial Rubicão. Cabou. Finalmente, ‘guentava mais não. Aliviado, não comento mais e mais não falo. Ó, glória! Os patrícios no poder novamente. O povo do meio deve agora ser humilde, relaxar e fazer as oferendas habituais em riba de seus televisores, monitores ou seja lá qual for seu meio de ligação com o invisível. Trevas voltando, o povo de baixo fará o de sempre: comporá sambas, rocks diversos, funks a mancheia, forrós aos borbotões e continuará segurando e mantendo esta utopia chamada Brasilidade (alguém tem que fazer isso). Evoé, Musas, vão tomar cachaça, suas desequilibradas!

Anúncios

Um comentário em “E uma hora a coisa acaba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s