ZAT ZAP, WHATSAPP OU O AMOR: Uma crítica. Ah, e Camões.

CAMOENSCARALHO

 

 

 

[ZAP PERGUNTATÓRIO

— Jamila, já te mandei mais de dez “zaps” e você nada. É importante prá Mim.

— Jamila, somente uma crítica, é só o que eu te peço.

— Cê recebeu o anexo ou não?

— Jamila!!!

 

ZAP RESPONDETÓRIO IRADO

— Querido, que eu me lembre, estamos separados há três meses, ou quatro. Não sou mais tua mulher, que dirá leitora beta.

 

ZAP PERGUNTATÓRIO

— A peça, Jamila. Consegui começar. Vai, critica, aconselha, responde! Por favor?

Segue: ]

 

 

 

OS LUSÍADAS in concert

 

 

 

Ato Primeiro –

Cena 1 – Um tablado simples: uma cadeira no centro do palco, pode ser extremamente luxuosa ou humílima, a critério da montagem. Um cesto de flores a esquerda e um laptop a direita. Atrás, ao fundo, há uma grande bandeira com a cruz templária e à sua frente um manequim feminino vestido com trajes gregos (seja lá o que for isto).

Um ator, o chamaremos de Lula[i], adentra ao proscênio, vestindo uma calça jeans e por cima trajes digamos, “camonianos”, uma grande sobrecapa recobrindo um gibão de couro, uma espada à cinta, um tapa-olho, uma bengala entalhada, um chapéu e claro, tênis. Lula[ii] consulta seu relógio de pulso e olhando firme para a plateia, começa a declamar a plenos pulmões:

 

LULA

 

recitando:

As armas e os Barões assinalados

Que da Ocidental praia Lusitana

 

Por mares nunca de antes navegados

Passaram ainda além da Taprobana,

 

LULA

 

com uma cara marota, como se explicasse:

…um lugar longe, muito longe…

 

 

LULA

 

Em perigos e guerras esforçados

Mais do que prometia a força humana,

E entre gente remota edificaram

Novo Reino, que tanto sublimaram;

 

LULA

 

Apoiando-se na bengala, jocoso e professoral:

– …com isto se começa os Lusíadas, que é do que falaremos aqui. E também das memórias gloriosas, daqueles reis que foram dilatando a fé, o império; e as terras viciosas de África e de Ásia andaram devastando…notem que cito em minha fala e em minha fala cito, o que é uma outra forma de dizer que não falo de fato, senão palro, como um papagaio dedicado.

 

Coça o saco meditativamente.

 

LULA

 

…notem ainda que procuro compor o tipo camoniano; roupas, uma idade provecta e um cajado, pois Camões foi tipo assim um Tirésias “galego”, se me permitem a fraca piada e a ainda mais pobre comparação…

 

Hesita. Levanta as mãos como se fosse declamar e desiste. Senta-se na cadeira, ajeita as roupas e peida desconfortavelmente. Pede desculpas à plateia com um risinho envergonhado. Recita:

E aqueles que por obras valerosas

Se vão da lei da Morte libertando,

Cantando espalharei por toda parte,

Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

 

Vocês aí no fundo são, se é que ainda não o perceberam, a plateia, o público, sabem? E eu, evidentemente, sou o ator. Bem, qualquer um percebe: é só procurar o sujeito falando sozinho e vestido como uma louca…(ensaia uma expressão de profunda tristeza, mas a seguir faz um trejeito bichado, como que a contragosto) uuuuuuui!

Bem ó público, só para informar vocês melhor eu, vamos dizer assim, vou agora compor uma epopeia sobre uma epopeia. Isto é, vou falar sobre Camões, que foi assim o primeiro epopeieta da língua que deu certo. (Faz um ar interrogativo, como se alguém da plateia tivesse feito uma pergunta) como é, o que é uma epopeia? Bem é alguma coisa como um “rap” bem comprido, só que escrito em português quinhentista.

 

Levanta-se e começa a andar pelo palco, vai até o laptop e coloca para tocar um fado-metal. Da cesta a seus pés tira flores, que cheira uma a uma e vai atirando-as ao público conforme discursa.

 

recitando:

Cessem do sábio Grego e do Troiano

As navegações grandes que fizeram;

Cale-se de Alexandro e de Trajano

A fama das vitórias que tiveram;

Que eu canto o peito ilustre Lusitano,

A quem Neptuno e Marte obedeceram.

Cesse tudo o que a Musa antiga canta, (segura no próprio pau com cara safada)

Que outro valor mais alto se alevanta.

 

LULA

 

Sabem, esse negócio dos Lusíadas é como se fosse a bíblia ou uma vizinha ou vizinho gostoso: todo mundo fala, mas ninguém ainda pôs a mão. Quer dizer, quem aqui já leu Camões? Sério, quem leu? (Aponta para alguém da plateia, de preferência que tenha uma esposa(o) ou namorada(o) ao lado) O senhor(a) aí, por exemplo, vamos lá, seja franco, olha aqui para a lente da verdade

Mãos na cintura, mirando alguém na plateia.

O senhor(a) já leu Camões? E a bíblia? (Lula pode desenvolver um diálogo a seu bel-prazer, se encontrar condições para isso).

 

[ZAP PERGUNTATÓRIO

— Jamila, fala aí. E então?

 

 

ZAP PERGUNTATÓRIO

— Jamila, já te mandei mais de dez “zaps” e você nada. É importante prá Mim!

— Jamila, somente uma crítica, é só o que eu te peço.

— Cê recebeu o anexo ou não?

— Jamila!!!

 

ZAP RESPONDETÓRIO PONDERADO

— Querido, que eu me lembre, estamos separados há três meses, ou quatro. Já te falei? Não sou mais tua mulher. Tá bom, vamos lá.

— Olha, que porra que é issaí? Sei lá, não vi grande coisa. Ah que veio…hein?

— É o que? Um alterego do Camões com TPM. Lobo Mau na andropausa?

 

ZAP PERGUNTATÓRIO

— A peça, Jamila. Consegui começar. E vem você…Jamila, você nunca me amou!!

 

ZAP RESPONDETÓRIO IRADO

— Augusto José, é somente uma crítica, tá? Não leva a mal. E, olha Augusto José, são dez horas da noite e eu estou aqui, tendo paciência com você. E tem um sujeito aqui, sabe Augusto José? Tem Alguém, o meu atual, o meu caso de agora, que tá ficando puto, Augusto José!!!

— Cê percebeu ou não?

 

ZAP PERGUNTATÓRIO

— Sei.

 

ZAP RESPONDETÓRIO

— Dorme, Augusto José ]

 

LULA

 

Toma de uma guitarra e entoa:

Olhai de que esperanças me mantenho!

Vede que perigosas seguranças!

Que não temo contrastes nem mudanças,

andando em bravo mar, perdido o lenho.

 

Fecha o pano do primeiro ato.

 

 

 

 

[i] Lula, apelido de Luís. Luís Vaz de Camões. Não necessariamente um molusco cefalópode e nem o presidente.

[ii] Tá bom, foi uma provocação.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s