HOJE FOI UM DIA FELIZ, SALVO MELHOR JUÍZO. DORAVANTE, DESSARTE, FICA AO CRIVO.

Iansã - Olga do Alaketu - Nanquim e aquarela (aguada) sobre papel maior_0

 

Mexeu com uma, mexeu com todas.

Ah, tudo bem, o tempo atual é moradia para medíocres, a época ideal para a usuária ou o usuário do fígado como órgão pensante.

Mas. Mexeu com uma, mexeu com todas.

Já comentei isto com minhas bruxas, o consciencioso e fatal R. P. A.; o, as vezes irado, mas sempre terno C. N.; e, ah sim, o moço que sempre me ensina muito, mesmo quando eu acho que não tenho mais nada a aprender: D. D.

E não esquecendo, claro, o meu nobre J. R. G. F. e sua digníssima Mme. La baronne.

A todos estes, meus amigos diletos (eu falei de minha senhora, a quem paguei serviços e galanterias? Falei não?).

Bem, aos meus.

Falei.

Mexeu com uma, mexeu com todas.

Sim, falei. Volto a dizer, então. Esta é uma época fecunda.

Tudo bem, é também uma época de trevas, com o esterco tomando tudo ao derredor.

E, portanto, uma época fecunda. De nascimento de coisas novas, onde as entranhas nossas, expostas, nos fazem pensar de novo, com força, com gáudio, com renovada e doce fúria.

Mexeu com uma, mexeu com todas.

Amo vocês, meninas.

E digo mais, mexeu com uma ou com um, mexeu com a gente.

Mexeu com uma, mexeu com todos.

Alugo um útero se for preciso.

Mexeu com a gente.

Avós, mãe, irmãs, amo vocês!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s